Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Como funciona a cobrança de energia elétrica?

Que a conta de energia elétrica é cara no Brasil isso não é novidade para ninguém. Neste texto você vai entender melhor como funciona e quais os gatilhos que podem gerar aumentos em sua conta de luz.


Como funciona o sistema de produção elétrica no Brasil

Primeiramente, você precisa entender que a produção de energia elétrica no Brasil é, em sua grande parte, produzida de forma terceirizada.

O que quer dizer que não é o Estado (Governo Federal) que produz diretamente a energia, mas é ele que outorga poderes, e transfere verbas públicas às concessionárias que serão responsáveis por produzir, distribuir e cobrar a energia elétrica.

Geralmente as concessões são estaduais ou regionais e concedidas por meio de licitação.

No processo licitatório existem diversas taxas e impostos que são repassados ao consumidor final.

 

O que é a tarifa de energia?

A tarifa de energia é composta por diversos valores que cobrem os investimentos das concessionárias, que incluem recursos humanos, infraestrutura e manutenção da rede de produção e distribuição.

Sendo assim, a tarifa é a soma dos custeios da transmissão, distribuição e comercialização da energia. Estes que são cobrados de forma individual e proporcional ao consumido.

 

Como funciona a conta de energia elétrica

A conta de luz compõe-se de três fontes de custos distintas:

Distribuição e compra de energia

Transmissão de energia

Tributos e encargos setoriais.

A transmissão é referente à entrega da energia até a unidade consumidora.

Quanto aos tributos, que são aproximadamente 1/3 do valor total, estes variam conforme o estado, pois, por exemplo, o ICMS é um imposto estadual e cada estado possui uma alíquota em valor diferente.

Já em nível federal tem-se a contribuição do PIS/COFINS e de tributos municipais é cobrada a contribuição da COSIP (Contribuição para o custeio da iluminação pública).

 

Como é calculada a conta de luz

A tarifa é gerada pela diferença entre a leitura do mês atual e o mês anterior, utilizando-se do Kwh para medição, de forma que é calculado o valor consumido por toda a unidade no período de leitura mensal.

O kWh consumido é multiplicado pelo valor estadual da energia (veja mais aqui).

 

Bandeiras tarifárias

No entanto, você deve atentar-se quanto a cobrança de bandeiras tarifárias que poderão aumentar ou diminuir sua conta de luz.

Criadas em 2015, pela ANEEL, possuem a função de combater a crise energética, gerada principalmente pela escassez de chuvas. As bandeiras são: vermelha, amarela e verde.

A verde é aplicada quando existem condições favoráveis não havendo aumento na conta de energia. A amarela é um meio termo servindo como sinal de alerta e aumenta a tarifa. A vermelha é aplicada em momentos de crises severas, e possui um acréscimo maior.

Veja também mais detalhes sobre bandeiras tarifárias em nossa publicação.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Veja também...

Flora-Economia

Quer economizar até 20% em sua conta de luz?

Venha já para a Flora Energia e deixe de pagar caro! Sem custos, sem obras e de forma 100% digital você economiza e ainda contribui com o meio ambiente.